BLOG

Confira dicas e novidades da Agência Make Web!



Primeiro:
você sabe o que é “ser responsivo”?
Muita gente confunde “ter acesso mobile” (conseguir abrir um site num celular, por exemplo) com “ser responsivo”. Mas o buraco é muito mais embaixo. Basicamente, ser responsivo é a capacidade de um site se adaptar à várias telas, como a de smartphones e tablets, evitando que o usuário fique rolando o dedo para os lados para ler o texto completo ou mesmo dando zoom para conseguir clicar num botão. (você pode baixar nosso e-book gratuito com várias dicas para você testar o desempenho do seu site no Google e já verificar se ele é ou não adaptado. É só clicar aqui).
 
Agora vamos à bomba que o Google soltou ontem:  
 
Em fevereiro ele anunciou que faria algumas mudanças significativas em seu ranking de buscas. Como promessa é dívida, a partir de agora, sites que não forem adaptados para smartphones começarão a cair no ranking em buscas feitas em celulares e tablets.
Explicando: já não é de hoje que os gigantes do mundo online, vêm fazendo mudanças para propor melhores experiências aos usuários em suas plataformas. Por isso, nada mais justa essa recente alteração no algoritmo de buscas do Google, uma vez que mais de 60% da população já utiliza o smartphone diariamente para fazer suas pesquisas na plataforma. E, como bem sabemos, é um grande incômodo acessar um site não responsivo e lutar para ler letrinhas miúdas, acertar o dedo em botões minúsculos (ponto para os dedos finos!) ou mesmo rolar eternamente a página para encontrar uma informação no final da matéria.
Para os negócios, um site que não se adapta também é ruim: uma pesquisa mostrou que 74% das pessoas estão mais propensas a voltar para um site se ele for mobile-friendly.
“Com as pessoas fazendo cada vez mais buscas em seus dispositivos móveis, queremos ter certeza de que elas podem encontrar conteúdo não apenas relevante e oportuno, mas também fácil de ler e de interagir em telas menores", disse uma porta-voz da empresa ao The Wall Street Journal.
Resumindo: se seu site não for responsivo, ele vai começar a cair significativamente em posições do Google. Adeus primeira página!!!
Claro que essa conta é bem mais complexa e envolve vários fatores, incluindo a relevância do seu próprio conteúdo. Mas “ser responsivo” passou a ser uma das premissas básicas para você que quer ser encontrado pelo cliente.
 
E aí? Como está o seu site?
Quer dar primeiro o passo? Baixe nosso e-book e entenda se você precisa ou não se adaptar. É rápido...é simples... é de graça! ;)
 

Instagram @AgenciaMakeWeb

Curta nossa FanPage!