BLOG

Confira dicas e novidades da Agência Make Web!

"A convergência é um processo cultural. Refere-se ao fluxo de imagens, idéias, histórias, sons, marcas e relacionamentos através do maior número de canais midiáticos possíveis. Um fluxo moldado por decisões originais, tanto em reuniões empresariais quanto em quarto de adolescentes. Moldado pelo desejo de empresas de mídia de promover ao máximo marcas e mensagens, e pelo desejo dos consumidores de obter a mídia que quiserem , quando, onde quiserem; por meios legais ou não." Assim Henry Jenkins refere-se a um fenômeno que está transformando a cultura e a sociedade em seu livro `A cultura da Convergência`. O teórico da mídia se opõe a idéia de que vamos convergir as mídias em um único aparelho. Para ele vamos continuar tendo um celular, uma TV, um computador. A convergência se refere à produção, veiculação e consumo das mídias e não apenas aos aparelhos em que as consumimos. A Cultura da Convergência traz consigo diversos pontos relevantes que explicam e fundamentam a sociedade cada vez mais íntima das tecnologias e da web. Essa sociedade está repleta de fãs, que são os que não apenas consomem certa informação, mas também produzem e trocam conhecimento ao redor do mundo. Nos Estados Unidos, 52% dos adolescentes já produziram mídia e 1/3 dos jovens já veicularam algum tipo de mídia. Segundo o diretor do MIT, "fazer mídia é tão importante quanto consumir mídia". No Brasil a realidade ainda é diferente, mas esse envolvimento que existe lá fora é uma tendência aqui. As crianças vão crescer e lidar cada vez mais com as tecnologias e com a colaboração de conteúdo na web, e essa é a Inteligência Coletiva na prática. Como cita o autor, em uma sociedade de caçadores, as crianças aprendem brincando com arco e flecha, na sociedade da informação, as crianças aprendem brincando com informação. Antigamente era possível que um indivíduo dominasse todos os saberes da sociedade, esses eram os grandes sábios. Hoje não há como saber tudo, todos sabem um pouco sobre algumas coisas. Esses conhecimentos trocados formam a Inteligência Coletiva. Aplicar essa forma de conhecimento a diversos setores da sociedade e do mercado deixa a sociedade e os negócios estruturados para a relação efetiva com a Geração Y e com o novo consumidor em rede. Uma loja que agrega conteúdo a um produto, um site que permite aos consumidores colaborarem com informações, um serviço ou game que proporcione interatividade real do público com uma organização colocam na prática o valor pelo coletivo. Convergir informação e filtrar o que é relevante através da interatividade são características de uma cultura em que a soma das expertises torna-se mais importante. Fonte:Uol

Instagram @AgenciaMakeWeb

Curta nossa FanPage!